Quais são as fases da celulite?

As fases da celulite (ou graus da celulite), são descrições que determinam o quão avançada a inflamação está. Tecnicamente, esses estágios são 4 (quatro): Grau 1, Grau 2, Grau 3 e Grau 4.

Se ainda possui dúvidas sobre o assunto, saiba mais sobre a celulite.

Quer saber qual o seu grau ou até mesmo qual o melhor tratamento para seu estágio? Confira abaixo.

Grau 1

Começa a ocorrer um aumento significativo do volume de lipócitos, ou células do tecido adiposo. Esse aumento deve-se ao acúmulo acima do normal de gordura pelo organismo. Os vacúolos começam a se expandir, tornando-se estruturas únicas, e as células já não suportam o seu tamanho, daí a multiplicação das mesmas.

Nesse estágio não existem furinhos visíveis na pele e nem dores causadas pela celulite. Esse é o estágio que toda mulher gostaria de estar, pois ainda é possível reverter o quadro tranquilamente, somente com exercícios e uma alimentação balanceada (reeducação alimentar).

A recuperação, na maioria dos casos, é total.

Grau 2

A celulite já começa, de fato, aparecer. Nessa fase, os lipócitos já estão em grande número e com grande parte da sua estrutura preenchida de gordura. Já existe um certo grau de fibrose e o grande número de células adiposas já começam a comprometer a circulação, comprimindo vasos linfáticos e algumas microveias dos tecidos.

A linfa (que é o fluído responsável pela eliminação das impurezas que as células produzem durante o metabolismo) e o próprio sangue começam a não irrigar corretamente as partes já comprometidas. Com isso, devido ao inchaço provocado, já é possível sentir algumas ondulações na pele através do toque.

Nesse grau ainda não existe dor, mas com uma maior pressão no local, já existe um desconforto.

O tratamento nesse estágio já começa a ficar mais trabalhoso. Os procedimentos que podem ser realizados para a melhora são:  Drenagem Linfática, Ultrasom, Eletrolipoforese (Eletrolipólise) e a Mesoterapia. Lembre-se que além desses procedimentos, uma reeducação alimentar e a prática de exercícios é fundamental para a melhora.

Nesse estágio a recuperação é possível, principalmente com o uso de procedimentos especializados. No entanto, o processo já se torna um pouco complicado. Por isso, se você já apresenta o Grau 2, o melhor caminho é começar os tratamentos de modo regular.

Grau 3

Nessa fase, os nódulos já se apresentam com uma consistência dura, devido à fibrose do local, e são bastante perceptíveis. Nesse estágio ocorre o famoso efeito da pele “casca de laranja”. A circulação no tecido gorduroso já está bastante comprometida.

As células continuam a aumentar de tamanho, pois o nível de gordura acumulado continua crescendo. A expansão provoca uma oscilação do tecido e, mesmo sem palpação, é possível perceber as oscilações na pele. As dores podem aparecer, acompanhadas da sensação de “perna pesada” e cãibras.

O tratamento, para o Grau 3 é o mesmo do Grau 2, só que serão necessárias muito mais sessões para uma boa recuperação. É necessário compreender que a recuperação, nesse caso, já não é garantida. Os resultados podem ser excelentes, mas a melhora pode não ser total.

Grau 4

No estágio mais grave da celulite, o Grau 4, a aparência da celulite é cada vez pior. A pele tem um “aspecto de colchão” e apresenta regiões conhecidas como “buracos negros”, que são buracos na pele onde a circulação já está quase que totalmente comprometida.

O sangue e a linfa ficam estagnados. Não existe a eliminação de toxinas e o oxigênio se torna escasso na região. O inchaço das células ocorre desordenadamente e é intenso. Com isso o tecido de sustentação sofre uma fibroesclerose, que é o “morte” da região local.

A dor é constante e a celulite apresenta uma consistência bem rígida. A pele fica sensível ao toque e as pernas ficam cada vez mais cansadas. Existe maior possibilidade de cãibras, mesmo sem o esforço.

O tratamento nesse estágio, além dos procedimentos citados anteriormente, pode ser acompanhado de cirurgias estéticas. A Lipoaspiração e a Subcisão são procedimentos recomendados pelos especialistas. Existem outras técnicas menos evasivas onde o resultado também pode ser satisfatório. Lembre-se que antes de realizar qualquer procedimento, procure seu médico ou algum profissional da saúde especializado. Ele recomendará um tratamento especializado e personalizado para seu caso.

Entre em contato com um profissional da área.

Veja a lista de clínicas especializadas no tratamento da celulite.